Petrolatos e sulfatos: os perigos do uso prolongado das substâncias

(imagem: Bigstock)

Saiba o que são as substâncias e em que partes da sua vida elas se encontram

O petrolato é um dos derivados do petróleo cru que, quando purificado – ou seja, desparafinado dos óleos pesados presentes na sua fórmula, pode ser comercializado sob a forma parafina sólida ou cera mineral (INCI: Paraffin), a parafina líquida ou óleo mineral (Mineral Oil), a cera microcristalina (Microcrystalline Wax), a ozoquerita (Ozokerite), as isoparafinas, o isododecano (Isododecane) e outras parafinas (hidrocarbonetos em geral).

Os produtos derivados de petróleo não possuem característica hidratante a longo prazo; ou seja, mesmo que um produto que contenha-o na fórmula seja utilizado diversas vezes, não haverá uma plena penetração de nutrientes.

O cabelo

Combinados esses fatores, cria-se uma película impermeável no fio do cabelo o que, apesar de não permitir a perda de hidratação, barra a reposição nutricional que o núcleo das madeixas precisa.

Apesar disso tudo, o real problema não é o efeito do petrolato em si no cabelo, mas os agentes químicos necessários para que haja a retirada integral dele do fio e da raiz dele. A indústria de cosméticos geralmente utiliza sulfatos pesados – comumente o sódio lauril sulfato – nos shampoos para que isso seja possível.

Então, apesar do petrolato não possuir argumentos específicos contra ele – já que apesar de não hidratar ou nutrir o fio profundamente ele não causa nenhum dano por si só – o fato do condicionador vir sempre acompanhado de um shampoo contendo sulfato é preocupante para a saúde dos fios.

A oleosidade natura do couro cabeludo – apesar de ser vista com maus olhos pela sociedade – é essencial para a saúde por se tratar de uma capa protetora para o bulbo capilar. O sulfato, além de se livrar do petrolato também retira essa camada de proteção natural do ser humano.

Então, o uso do sulfato resseca o fio e o uso de petrolato dá a sensação a curto prazo de hidratação e proteção. Os dois fatores combinados são capazes de acabar pouco a pouco com o cabelo, tornando-o ressecado e as pontas duplas e espigadas.

O efeito rebote também é algo comum. O ressecamento excessivo instiga o couro cabeludo a produzir mais e mais óleo para tentar repor as defesas naturais.

As principais alternativas são o uso de produtos no ou low poo, que não contém sulfatos ou evitam utilizar sulfatos pesados e também dispensam o uso de petrolatos.

A pele

Como citado anteriormente o petrolato não possui qualquer valor hidratante ou nutritivo, e o que não causa tantos danos aos cabelos – um tecido morto – podem ser terríveis para a pele – um tecido vivo.

Ele não é absorvido pela pele, apenas lubrifica-a superficialmente o que, se usado constantemente e sem cuidado algum, entope os poros de áreas que são potencialmente oleosas, ainda mais no clima quente do Brasil.

O entupimento dos poros pode causar quadros de acne que, se não tratados corretamente, podem evoluir para casos mais graves e espinhas inflamadas.

Além disso, o uso de sulfatos para fazer a limpeza da pele também é igualmente preocupante. Como são agentes de limpeza muito agressivos, causam o ressecamento exacerbado da derme que, em quadros mais graves, podem resultar até mesmo em dermatites.

Aqui acontece o mesmo ciclo vicioso dos cabelos: você passa o creme que entope seus poros, sua pele fica oleosa, você lava ela com o sabonete com sulfato, ela fica seca demais, você passa o creme que entope seus poros… Entendeu?

 

Por isso são necessários cuidados especiais com a pele e o cabelo, que fazem tanta diferença na nossa autoestima!

Na Diva Cosméticos você encontra os produtos indicados para a saúde dos seus cabelos e da sua pele. Venha até uma de nossas lojas conhecer as opções!

Seja o primeiro a receber AS NOVIDADES